Minhas Amantes

Um título um tanto "discutível" para nossas queridas e amadas motocicletas, mas para alguns, assim como esposas, namoradas, amigos, dentre outros, talvez seja essa a impressão que passa por tanta dedicação, apresso, tempo despendido e algum dinheiro gasto, mesmo porque, muitas das vezes não se trata de razão e sim paixão, mas com uma vantagem, podemos mostrar e torna-las públicas.

Ao longo do tempo, desde a juventude, tive o prazer de obter algumas experiencias nesse universo, que passo a expor. Infelizmente algumas foram de um tempo em que para gravar suas imagens dependíamos de máquina fotográfica, filme e revelação, o que por vezes não estavam disponível, portanto algumas delas usei imagens disponível na internet para usar como recordação e aqui expor.  

Harley FatBob/114 - Atual companheira. Uma excelente moto, potencia e tork a toda prova, mas preferencialmente para pisos lisos e perfeitos, coisa difícil de encontrarmos em nosso país. Retornei ao estilo na tentativa de minimizar as possibilidades de me expor a extrema violência que hoje nos persegue.   
FatBob (2).jpg
FatBob (3).jpg
FatBob (5).jpg
FatBob (9).jpg

Essa infelizmente foi roubada em 05/2019

BMW R1200GS Trible Black - Essa é The Best, com toda viadagem eletrônica e tecnológica disponível até o momento para os mortais.
BMW R1200GS - Com certeza, uma excelente moto, companheira de viagens inesquecíveis.
Suzuki DL1000 - Vstrom - Poderosa. Também companheira de viagens inesquecíveis.
Kawasaki Vulcan 800 Classic - Confortável e confiante, compartilhamos boas estradas.
Kawasaki Vulcan 750 - Linda e excelente moto, talvez a mais perfeita custom, mas com um sistema elétrico espraguejado.

Essa infelizmente foi Furtada.

Yamaha XT 600 - A guerreira, pau para toda obra. Companheira inseparavel no dia a dia por muitos anos.

As seguintes ficaram apenas na grata memória, pois não tiveram a oportunidade de serem eternizadas por suas imagens, mas, graças a internet aí estão elas.

Honda XL250

Excelente moto, mas para colocar para pegar era um caso a parte, tinha de ficar esperto, pois seu pedal de partida "quiqui" dava um coice poderoso. Até pegar o jeito, machucava e doía muito.

Honda CB400

Também uma excelente moto para aquele momentos, boa enquanto durou, pois durante a madrugada foi furtada da garagem do edifício, onde estava com um bom cadeado na coroa da transmissão, o mesmo foi cortado e deixado no chão do local onde ela estava. 

Essa infelizmente foi Furtada.

Yamaha TT125

Essa foi uma das primeiras moto 0 Km que adquiri através de um consórcio, mas tenho poucas recordações, a não ser a de pagar um carnê por 36 meses sem a moto, pois também foi furtada na garagem de outro edifício.

Honda CB650

 

Essa foi uma paixão a parte, pois na época era o que havia entre as melhores, onde inclusive a empolgação e ansiedade da idade estava em alta.

Honda CB200

Uma boa moto, atendeu todas as expectativas da época com louvor.

Yamaha RD350

Como diz o ditado, "A primeira a gente nunca esquece". Mas nesse caso especificamente, era muita moto para a idade e inexperiência à época, passei uns bons apertos até dominar e aprender a focar preferencialmente a integridade física e não a pseudo invulnerabilidade da juventude.